arte é uma classe d’ativos

Arte tornou-se uma classe d’ativos duma maneira cheia ; fiável, estável é que não é sujeita a volatilidade que dos mercados financiares tradicionais. De facto, arte foi este últimos dez anos como um investimento muito estável que atrai hoje em dia mais e mais compradores com as qualidades dum investidor. Secundo um estudo feito em 2014 por Deloitte e Art Tactic, 76% dos compradores d’obras de arte consideram as suas aquisições como investimentos em 2014, não como em 2012, onde eles eram só 53%.

Em realidade os coleccionadores d’arte são vanguardas e são precursores em comparação aos investidores clássicos que, hoje em dia, conservam uma grande parte da sua tesouraria em a pronto. De facto, na área das taxas de interesso nulos o negativos, 56% dos investidores conservaram os seus haveres numerários sobre numa conta bancaria, segundo uma sondagem recente de Bank of America. Num tale contexto, e mesmo se essa sondagem mostra que 60% das pessoas consultadas tinham um total iguale o superior a 3 milhão de dólares não investidos, é evidente que o investimento em arte é uma escolha de predileção.

A maneira dos investimentos tradicionais em acções o em obrigações, investimento em arte e a armação de uma colecção d’arte precisa igualmente analise e objectividade. Por isso, a paixão e a curiosidade intelectual são incontornáveis no domínio da arte afim d’acabar e de conseguir um tal investimento. De facto, contrariamente ao investimento num Yacht, por exemplo, o valor não termina de se depreciar ao longo do tempo, esse é o melhor aliado da arte. Ele é dessa maneira fundamental, na aquisição dum obra de arte, é preciso escolher artistas mas igualmente períodos assim que intermediários.

Uma coisa é certa : a oferta dos quadros e esculturas de grandes mestres e de grandes assinaturas em arte contemporânea vai ir em diminuindo e isso principalmente do facto da frenesia e das criações de museus ao nível mundial, assim que os números sempre crescente de colecção individuais e privadas. É assim que muitos museus foram criados entre 2000 e 2015, mais de que durante os séculos 19 e 20 combinados. No único ano de 2015, 720 museus de mais de 5000 m2 cada um inaugurados a traves do mundo, acentuando assim notoriamente a pergunta em obra de arte. De facto, assim que a época da secunda guerra mundial contava a cerca de 500 mil colecionadores, nosso mundo conta hoje 70 milhão de colecionadores e consumidor de arte.

Num tal ambiente em mutação, é vital de ser aconselhado pelo um aconselhador em arte independente, que tem por missão de guiar o colecionador a traves dos meandros desse universo hoje vasto e complexo. Hoje não é mais necessário de convencer o futuro coleccionador nem o actual investissor que a colocação em obra de arte se impugne ao meio de toda carteira e de toda fortuna equilibrada. Em consequência, hoje em dia é normal de consultar um conselheiro financeiro em gestão de património, o um bancário para a gestão do seus haver, o pela direção da sua empresa, Art Trading & Finance é um avaliador em arte a vosso sevicio que vai vos ajudar no processo decisório do vosso investimento em arte.